A palavra de ordem é “Transforme-se”

Ouvir, entender e atender o cliente é o que se pode chamar de mantra das empresas que querem se manter e crescer.

Diego Velletri

Embora reconhecido, anos atrás esse mantra não era comumente entoado pelo setor imobiliário. A consistente demanda autorizava repetir conceitos, reproduzir modelos de empreendimentos. Poucos corriam o risco de fugir dos padrões.

Esses tempos passaram e não voltam mais. Ainda que a demanda potencial por novos domicílios  se mantenha em 14,5 milhões de unidades até 2025 (o que significa ofertar 1,44 milhão de residências ao ano para atender a essa necessidade e reduzir o déficit habitacional de 6 milhões moradias), o atual cliente imobiliário quer muito mais. Imóvel só não basta. Ele quer experiências. A experiência do relacionamento, com o empreendedor, o corretor, o administrador, com as pessoas. A experiência do compartilhamento, da conectividade com a rua, o bairro e a cidade. Quer uma arquitetura ajustada ao seu jeito de ser e viver. Quer mobilidade, funcionalidade, simplificações.

Nossa sociedade passa por um profundo processo de transformação. E uma das missões do Secovi-SP é ajudar as empresas que representa a acompanharem esse processo e mesmo influenciá-lo por meio da proposição de modelos urbanísticos que permitam o uso cada vez mais inteligente e sustentável das cidades.


“Inovações alteram conceitos e práticas na forma de produzir, comercializar, alugar e administrar imóveis”


Boa parte das incorporadoras e construtoras já despertou para essa nova realidade. O empreendimento imobiliário deixa de ser concebido unicamente por seus realizadores. O conceito vem de fora para dentro. Daquilo que o cliente quer.

O que  pode  impressionar é a velocidade com que essa transformação acontece. Com a evolução tecnológica  melhor dizendo, revolução, somos diariamente atropelados por inovações que mudam totalmente  a maneira  de trabalhar, de pensar e mesmo de sentir. Isso impõe repensar o fazer imobiliário, do projeto ao pós-chaves; das fontes de financiamento aos modelos de contratos. Vem a percepção do imóvel também como serviço de morar e usar.

Importante é reconhecer que tudo isso vem para melhorar processos e resultados. Para atender pessoas na exata medida de suas expectativas. Para sintonizar a indústria imobiliária em uma nova frequência.

Estamos diante de inovações que alteram conceitos e práticas na forma de idealizar, produzir, comercializar, alugar e administrar imóveis. Diariamente, startups e fintechs trazem ferramentas que aprimoram as operações. Evidencia-se que não temos tempo a perder. As mudanças vêm para ficar, e cabe ao mercado assumir um imperativo: transforme-se!

Não por acaso, Transforme-se é o tema da Convenção Secovi deste ano. De 26 a 28 de agosto, vamos analisar cenários, tendências e recursos disponíveis para que empresários e profissionais imobiliários se transformem na melhor versão de si mesmos, atuando com foco no relacionamento com clientes, fornecedores e coletividade. Afinal, “O mundo lá fora não vai mudar antes que o mundo de dentro mude” – Deepack Chopra.

*Diretor do Secovi-SP e chairman da Convenção 2018

 

Pé Quente São Paulo – No último domingo (10/6), voluntários percorreram ruas dos bairros dos Jardins e Cerqueira César angariando donativos em mais uma carreata da campanha do agasalho promovida pelo Ampliar, programa de responsabilidade social do Secovi-SP. Em sua 16ª edição, a campanha Pé Quente São Paulo já arrecadou mais de 180 mil peças. Ainda é possível colaborar. Confira os postos de coleta www.ampliar.org.br.

 

Voltar


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas