João Doria: "Transformar pelo exemplo"

João Doria: "Tornar São Paulo uma cidade global"

Mais de 600 pessoas participaram de encontro da política Olho no Olho do Secovi-SP (22/2), com o prefeito de São Paulo, João Doria Jr.

Ao abrir os trabalhos, o presidente da entidade, Flavio Amary, destacou que a forma como o prefeito conduz a gestão da cidade é contagiante e inspiradora. "Estamos contribuindo diretamente com seu trabalho para recolocar a Capital nos trilhos do desenvolvimento sustentado e, mais ainda, recuperar a autoestima dos paulistanos", disse.

"Colaboramos nos Conselhos de Gestão das secretarias de Desenvolvimento Urbano (presidido por Claudio Bernardes e integrado por Ricardo Yazbek), e de Habitação (presidido por Lair Krähenbühl). Mais ainda, participamos diretamente de programas que merecem o engajamento de todos os cidadãos, tanto pela razão como pelo coração", adicionou.

Amary salientou as dificuldades enfrentadas pelo mercado imobiliário, que está demitindo pessoas e com baixo volume de vendas e de lançamentos. "São efeitos da crise econômica. Mas é possível melhorar as condições de trabalho do setor com a adoção de propostas que apresentamos ao prefeito, quando ainda candidato. Dentre elas, reduzir o ITBI, conter a elevação do IPTU, instalar um balcão único de aprovações e, principalmente, calibrar a Lei de Zoneamento e o Plano Diretor Estratégico. Do contrário, passada a crise, não haverá oferta para atender à demanda por habitação na cidade. Aliás, quem comprar agora fará um excelente negócio. O melhor dos últimos e dos próximos anos", alertou.

Ao lado de Heloisa Proença, secretária de Urbanismo e Licenciamento, Doria afiançou que irá ajustar as legislações urbanas. "A meta é privilegiar as atividades econômicas, sem prejudicar o bom ambiente urbano e a qualidade de vida", afirmou a secretária. "Até o fim de março, encaminharemos projeto de lei à Câmara municipal em caráter de urgência. A cidade tem pressa", emendou, adicionando que também serão adequadas as diretrizes das operações urbanas Água Branca e Água Espraiada, no sentido de impulsionar a produção imobiliária.

Fernando Chucre, secretário de Habitação, assegurou que os processos de licenciamentos caminham para ganhar mais celeridade. Discorreu, ainda, sobre medidas para potencializar a construção de unidades do Minha Casa, Minha Vida, principalmente na faixa 1, dirigida a famílias de baixa renda.

João Doria Jr., que comemorou o histórico alinhamento entre União, Estado e Município no combate ao déficit habitacional, fez um balanço de seus 52 dias à frente da prefeitura, pontuando vários programas adotados. Dentre eles: Trabalho Novo (para moradores de rua), Corujão da Saúde (aproveitou o ensejo para criticar a burocracia, desumana, que impede a distribuição gratuita de medicamentos), desestatização de equipamentos da prefeitura (autódromo, estádio, parques, mercadão etc.), novos banheiros públicos (há 51 anos isso não é feito), Calçada Nova e Cidade Linda. "A sociedade civil tem de se mobilizar para melhorar a vida das pessoas", asseverou. Sobre as críticas recebidas por se vestir de gari, o prefeito foi categórico: "Vamos fazer isso todo o fi m de semana. É por atitudes que se lidera. É pelo exemplo que se transforma".

Para Flavio Amary, as ações renovadoras do prefeito terão repercussão nacional. "São Paulo é parâmetro para outras cidades. O que acontece aqui serve de modelo para o País."

A íntegra do evento está disponível no Facebook do Secovi-SP. A próxima reunião da política Olho no Olho acontece dia 10/3, com a presença do ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

 

Voltar


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi Condomínios
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas