Medidas favorecem acesso à moradia

Rodrigo Luna

"A ampliação do atendimento do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), anunciada na semana passada pelo governo federal, representa substancial incentivo à retomada da indústria imobiliária", considera o vice-presidente de Habitação Econômica do Secovi-SP, Rodrigo Luna.

Para ele, que acompanhou o anúncio das medidas em solenidade realizada dia 6/2, em Brasília, a meta do governo é criar uma agenda positiva para o setor e estimular a retomada do mercado com a contratação, ainda neste ano, de 600 mil novas unidades.

Dentre as decisões anunciadas, está a criação de uma nova faixa, direcionada a famílias com renda entre R$ 7 mil e R$ 9 mil, para imóveis de até R$ 300 mil, com taxa de juros abaixo das praticadas pelo SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), de 9,16%. E, dentro do MCMV, o valor mínimo e os intervalos das faixas de renda foram atualizados em cada localidade.

Conforme Luna, as mudanças nas regras do MCMV permitem que mais pessoas tenham condições de realizar o sonho da casa própria. "A nova faixa instituída abre possibilidades para aquelas famílias que, nos dois últimos anos, foram prejudicadas com a brutal queda de arrecadação da caderneta de poupança. Parcela considerável da população brasileira ficou desassistida", ressalta. "Esse incentivo facilita a potencial recuperação do mercado imobiliário nacional ainda este ano", adiciona.

O vice-presidente do Secovi-SP lembra que não é a primeira vez que a capacidade da indústria imobiliária é aproveitada pelo governo como medida anticíclica. "O poder multiplicador de nosso segmento é, comprovadamente, decisivo para gerar milhões de empregos diretos e indiretos e impactar positivamente o Produto Interno Bruto (PIB)."

"Os postos de trabalho ofertados não se limitam aos canteiros de obras. Estão nas fábricas de materiais de construção e nas lojas de seus revendedores; nos escritórios de incorporadoras e construtoras; nas empresas de intermediação imobiliária; agências de propaganda e veículos de comunicação onde a publicidade é divulgada. Alcançam as indústrias de móveis, eletrodomésticos e outros itens necessários à utilização de uma moradia, além de movimentar o segmento de condomínios, onde a maioria dos empregos tem caráter permanente. Estimular a produção de moradias é, em suma, garantir o crescimento econômico de forma saudável e sustentável", acrescenta.

"Além dos benefícios econômicos, o mais importante é poder proporcionar aos cidadãos a oportunidade de ter sua moradia; um lar digno para acolher suas famílias", finaliza.

Secovi-SP recebe João Doria

No próximo dia 22, o prefeito João Doria Jr. participa de encontro com associados do Secovi-SP e convidados, ocasião em que apresenta suas propostas para transformar a cidade de São Paulo e debate como o setor imobiliário participa desse processo. O encontro, que integra a Política Olho no Olho da instituição, ocorre das 12 às 14h30, na sede da entidade. Informações e reservas: (11) 5591-1306.

Summit Imobiliário 2017 – O Secovi-SP e o jornal O Estado de S. Paulo (Estadão) promovem mais uma edição do Summit Imobiliário. Reconhecido como o ponto de encontro dos principais players do setor em âmbito nacional, o evento acontece dia 4/4, com a presença de especialistas do Brasil e do Exterior. Caminhos para a retomada do mercado, novas tendências e o que muda com a nova Lei de Zoneamento da cidade de São Paulo são alguns dos temas focalizados. Inscrições: (11) 5591-1306 ou summitimobiliario@estadao.com. Participação limitada.

 

Voltar


  • Ampliar
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi Condomínios
  • Universidade Secovi-SP
  • Núcleo de Altos Temas
  • Gentilezas Urbanas