Locação

Ações locatícias registram queda de 30% em abril em São Paulo


Foram protocoladas 1.434 ações judiciais, frente aos 2.056 processos ajuizados no mês anterior
As ações por falta de pagamento de aluguel lideram os processos

Levantamento realizado pelo Secovi-SP no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo mostra que houve queda de 30,3% no número de ações relacionadas ao mercado de locação na cidade de São Paulo. Em abril, foram ajuizadas 1.434 ações judiciais, frente às 2.056 protocoladas em março.  

Para o diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP, Jaques Bushatsky, a alta em março e a queda em abril mostram um ajuste da distribuição das ações nos fóruns da cidade de São Paulo. "Em abril, tivemos muitos feriados e essa diminuição é natural, uma vez que temos menos dias úteis", afirmou Bushatsky.

Em relação a abril do ano passado, houve aumento de 11,5% (1.286 ações). A alta também foi verificada no total de ações acumuladas. No período de maio de 2016 a abril de 2017, foram ajuizadas 19.028 ações, 20,2% a mais que as 15.831 ações acumuladas no período anterior (maio de 2015 a abril de 2016).

As ações por falta de pagamento de aluguel foram responsáveis por 89,1% dos casos, com 1.278 ações. As renovatórias ocuparam a segunda posição, com  99 ações e participação de 6,9%. As ações ordinárias, que podem ensejar despejo,  participaram com 2,9% (42 processos). As consignatórias totalizaram 15 processos (1%).

Confira o levantamento completo. 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP 

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas