Notícia

Cai o número de ações por falta de pagamento de condomínio


Em outubro, foram ajuizadas 590 ações de cobrança na capital paulista, contra 643 casos no mês anterior

O número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa condominial caiu 8,2% em outubro deste ano com o registro de 590 ações, contra as 643 ajuizadas em setembro. É o que aponta o levantamento realizado mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

"Apesar da oscilação verificada nos primeiros meses, o estudo confirma tendência de queda para este ano",explicaHubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP. Ele acredita que os acordos extrajudiciais contribuíram para reduzir as pendências no mês de outubro.

De janeiro a outubro deste ano, período em que foram ajuizadas 3.997 ações, 55,7% a menos que as 9.027 protocoladas em igual período de 2015.

Gebara destaca ainda que as ações de cobrança, que antes demoravam anos ajuizadas, agora são resolvidas mais rapidamente com a entrada em vigor do novo Código de Processo Civil. "Isso acaba inibindo a inadimplência, pois os condôminos preferem negociar do que ter de enfrentar um processo na Justiça", afirma Gebara, adicionando que é importante que o síndico reforce a cobrança amigável, buscando, sempre, um acordo amigável com o devedor.

Autor: Rosana Pinto

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi Condomínios
  • Universidade Secovi-SP
  • Núcleo de Altos Temas
  • Gentilezas Urbanas