Administração de Condomínio

Cai o número de ações por falta de pagamento de condomínio, diz Secovi-SP


Em junho, foram ajuizadas 798 ações de cobrança na capital paulista, contra 879 processos no mês anterior
         Em junho, foram ajuizadas 798 ações judiciais na cidade de São Paulo

Levantamento realizado mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo mostra que o número de ações de cobrança por falta de pagamento da taxa condominial caiu 9,2% em junho deste ano. No mês, foram ajuizadas 798 ações, contra as 879 registradas no mês anterior. Comparado a junho de 2018 (1.019 registros), o recuo foi de 21,7%.

No acumulado do primeiro semestre deste ano, foram ajuizadas 4.918 ações, 16,4% a menos que as 5.886 ações registradas nos primeiros seis meses de 2018. Nos últimos 12 meses
(julho de 2018 a junho de 2019), foram protocoladas 10.022 ações, redução de 24,2% na comparação com o período anterior (julho de 2017 a junho de 2018), quando foram registradas 13.226 ações.
 
Sérgio Meira de Castro Neto, diretor de Condomínios do Secovi-SP, atribui essa redução aos acordos extrajudiciais. “Muitos síndicos, com o apoio da administradora, têm realizado um trabalho junto aos condôminos inadimplentes, os quais têm se mostrado receptivos para negociar amigavelmente, impedindo uma ação judicial que pode, inclusive, levar o seu imóvel à penhora”, afirma Meira.
 
Confira a íntegra do levantamento.

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas