Incorporação

Caixa anuncia nova linha de crédito imobiliário


Financiamento Poupança Caixa estará disponível para contratação a partir de 1° de março
Pedro Guimarães, presidente da Caixa, apresentou a nova linha de crédito

A Caixa lançou nesta quinta-feira, 25/2, a linha de crédito imobiliário Poupança Caixa, que estará disponível para contratação a partir de 1º de março. Nessa modalidade, a taxa de juros é variável conforme rendimento da Poupança e de acordo com o perfil do cliente. As taxas efetivas partem de 3,35% ao ano, somados à remuneração adicional da poupança: 70% da taxa Selic, quando esta for igual ou menor a 8,5% ao ano, ou 6,17% ao ano, quando a Selic superar 8,5% ao ano. O saldo devedor do financiamento é atualizado mensalmente pela TR.

A nova modalidade traz ainda mais liberdade de escolha para os clientes da Caixa. São quatro opções para financiamento imobiliário com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo), para aquisição de imóvel novo ou usado, construção e reforma.

 

Com o lançamento do Crédito Imobiliário Poupança Caixa, a Caixa apresenta a melhor condição de financiamento imobiliário disponível no mercado: menor taxa, hoje a partir de 4,75% a.a., e maior prazo, com até 35 anos para pagamento.

Veja como é composta a taxa do Crédito Imobiliário Poupança Caixa (de acordo com o perfil do cliente):

A partir de março, a nova opção também estará disponível para clientes de outros bancos que queiram trazer seu financiamento para Caixa (portabilidade).

A Caixa prevê contratar R$ 30 bilhões nessa nova modalidade de financiamento, orçamento que pode ser incrementado conforme demanda. A partir de 1° de março, os clientes poderão fazer simulações no site www.caixa.gov.br ou no APP Habitação CAIXA e, caso decidam pela contratação, podem seguir pelo próprio aplicativo, ou por um correspondente Caixa Aqui e ainda, em qualquer agência da Caixa.

Resultado recorde - A carteira de crédito habitacional da Caixa alcançou mais de meio trilhão de reais em 2020, atingindo o volume de R$ 509,8 bilhões e 5,6 milhões de contratos. O banco segue como o maior financiador da casa própria no país, com 68,8% do mercado. Esse resultado é fruto direto de ações dos últimos dois anos, que incluem as reduções de taxas, criação de produtos e implementação da jornada digital do financiamento.

Em dezembro do ano passado, a Caixa atingiu o maior volume de concessão de crédito imobiliário da história. Foram R$ 116,0 bilhões contratados em 2020, um crescimento de 42,4% nos últimos dois anos, com 564,6 mil novos financiamentos. O banco possibilitou uma nova moradia a cerca de 2,0 milhões de brasileiros.

Em 2020, a Caixa contratou a construção de 2,3 mil novos empreendimentos, totalizando 286,3 mil novas unidades habitacionais. Ao todo, o Banco tem 6 mil contratos de obras em execução, com um total de 786,6 mil unidades em produção.  O apoio ao setor da construção civil garantiu cerca de 1,9 milhão de empregos diretos e indiretos, com impacto positivo na economia brasileira.

As contratações de crédito imobiliário com recursos da poupança (SBPE) evoluíram de R$ 13,5 bilhões em 2018, para R$ 53,7 bilhões em 2020, crescimento de 298%. Em relação a 2019, o crescimento foi de 103%.

Além do volume recorde de contratação, as medidas adotadas pelo Banco para auxiliar os clientes a enfrentar os efeitos causados pela pandemia COVID 19 refletiram no resultado. Dentre as ações, a Caixa disponibilizou a possibilidade de pausa no pagamento das parcelas dos contratos habitacionais, desonerando o orçamento das famílias e empresas brasileiras. Cerca de 2,53 milhões de contratos foram pausados no período e, atualmente, 97,8% desses contratos já encerraram o período de pausa. A inadimplência da carteira habitacional pessoa física encerrou 2020 em 1,28%.

“Em um ano desafiador, adotamos medidas estruturantes que contribuíram para manter ativo o mercado da construção civil, com crédito acessível para este setor que é um dos maiores empregadores no país”, explica o presidente da Caixa, Pedro Guimarães. “Hoje o cliente pode contratar digitalmente e escolher a melhor taxa, isso tudo aliado à preocupação social do Banco com a habitação para pessoas de baixa renda”, completa.

A Caixa é o principal agente financeiro do Programa Casa Verde e Amarela, com 96,6% de contratação dos recursos do FGTS destinados à habitação em 2020, um total de R$ 62,3 bilhões aplicados.

Para famílias com renda mensal de até R$ 1.800,00, o Banco entregou 52,6 mil unidades habitacionais de interesse social, beneficiando cerca de 210,3 mil pessoas.

Fonte: Assessoria de Imprensa Caixa

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi