Administração de Condomínio

Custos condominiais mantêm estabilidade em julho


Índice dos Custos Condominiais caiu 0,02% e manteve a estabilidade. No acumulado de 12 meses, houve variação positiva de 5%
      Hubert Gebara: cada condomínio tem sua própria estrutura de despesas

O Icon (Índice dos Custos Condominiais), estudo realizado mensalmente pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação), aponta uma ligeira queda de 0,02%, em comparação ao mês anterior, mantendo a estabilidade na Região Metropolitana de São Paulo.

No acumulado de 12 meses (agosto de 2016 a julho de 2017), o Icon registrou variação positiva de 5%, percentual acima da inflação medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), da Fundação Getúlio Vargas, que foi de -1,66% no mesmo período. 

Para Hubert Gebara, vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP, o Icon é uma importante ferramenta para síndicos e administradoras acompanharem os gastos, mas não deve ser usado como índice de reajuste do rateio do condomínio.

Segundo ele, "cada condomínio tem sua própria estrutura de despesas e o síndico precisa manter um rigoroso controle das contas, bem como uma previsão orçamentária suficiente para fazer frente às despesas ordinárias durante o ano".

Confira a íntegra do levantamento.  

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas