Institucional

Em agosto, São Paulo registra 832 ações por falta de pagamento do condomínio


O volume é 6,7% superior ao mês anterior, quando foram ajuizados 780 processos na capital paulista
   Moira Toledo: "a moradia, em especial, ganhou uma nova dimensão a partir
   da pandemia.” 

De acordo com levantamento do Secovi-SP realizado junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em agosto deste ano foram protocoladas na capital paulista 832 ações por falta de pagamento da taxa condominial, o que representa um aumento de 6,7% em relação às 780 ações de julho. Por outro lado, comparadas às 931 ações ajuizadas em agosto de 2020, houve queda de 10,6%.

Acumulado – De janeiro a agosto deste ano, ingressaram 5.862 ações, o que representa uma queda de 9,4% comparado ao mesmo período de 2020 (6.470 ações). No acumulado dos últimos 12 meses, de setembro de 2020 a agosto de 2021, foram protocoladas 8.986 ações, um recuo de 11,4% na comparação com o período anterior, que registrou 10.144 ações.

Moira Toledo, diretora executiva da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP, diz que os números deste ano demonstram a leve redução da judicialização de cobranças condominiais, o que corrobora a priorização do bom funcionamento destas estruturas. “A moradia, em especial, ganhou uma nova dimensão a partir da pandemia”, analisa a diretora. 

Confira o levantamento completo. 

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi