Administração de Condomínio

Enacon debate as transformações digitais na gestão condominial


Painel do Enacon focalizou as inovações tecnológicas aceleradas pela pandemia e o que está por vir
    Palestrantes mostraram a importância da  transformação digital para as 
    administradoras e para os síndicos.

A pandemia do novo coronavírus trouxe um grande impacto para a transformação digital na área de administração de condomínios. Com essa observação, o mediador e CEO do Síndico Net, Julio Paim, abriu o segundo painel do Enacon (Encontro Nacional de Administradoras de Condomínios), realizado em versão 100% on-line nesta quarta-feira, 11/11. “Tudo se transformou rapidamente. De repente, o morador que utilizava apenas 40% do condomínio, passou a usá-lo 100%. Esse condômino tornou-se mais exigente, participativo, cobrando mais o síndico e a administradora”, comentou.

Segundo ele, por ter passado a enxergar o condomínio como um patrimônio que pode ser valorizado neste novo cenário, o “cliente” ficou mais aberto a novos serviços que tragam valor agregado ao empreendimento. Por conta de todas essas novas exigências, muitos síndicos tiveram de se reformular e viram sua carga de trabalho aumentar de 200% a 300% durante a pandemia. “Muitos destes profissionais pediram para sair do cargo”, contou o CEO do SíndicoNet. Para as administradoras condominiais, de acordo com ele, esse foi o momento de repensar o posicionamento de mercado e recuperar o protagonismo. “As empresas pouco digitalizadas tiveram de fazer a lição de casa rapidamente para sobreviver.”

Tríade do sucesso – Para Mariana Corrêa, co-fundadora e diretora de relacionamentos da Winker, um bom engajamento entre administradora, síndico e morador é a base para uma relação promissora.

“Pessoas, processos e tecnologia são a base da tríade do sucesso numa comunidade condominial”, enfatizou. No campo da tecnologia, Mariana destacou a integração como a principal chave de diferenciação de uma empresa nos próximos anos. Como exemplo, ela citou a utilização cada vez mais massiva dos “super apps”, ferramentas que reúnem num único aplicativo de celular todas as soluções para o condômino.

“Lá, é possível verificar consumos, fazer compras, solicitar serviços de consertos no apartamento e boletos”, sugeriu a diretora da Winker. No entanto, ela ponderou que a tecnologia não substitui a importância do bom treinamento dos colaboradores da administradora e salientou que o relacionamento é fundamental. “Todo cliente precisa ser bem atendido e se sentir encantando com o atendimento da empresa.”

Danilo Frota, co-fundador da Group Software e head do Superapp COM21, destacou, entre as mudanças ocorridas neste período, as transformações ocorridas nas comunicações entre as administradoras e seu público final, por meio de e-mails, whatsApps, ativação de chatbots inteligentes (software de comunicação), entre tantas outras que ajudaram a dinamizar o atendimento. Para ele, outra grande alteração foi a jornada do porteiro que, no início da pandemia, tornou-se refém dos aplicativos de entrega. “Várias portarias não foram projetadas para esse volume de entregas visto no período. Com isso, muitos apps foram criados para solucionar esta questão e acionar diretamente o morador, liberando o porteiro dessa intermediação”, acrescentou. 

Já o diretor de Negócios da Superlógica, André Baldini, enfatizou que o arsenal de ferramentas para a área é enorme atualmente, e que deve aumentar ainda mais nos próximos anos. Para ele, as administradoras, em especial as menores, deveriam se dedicar a entender melhor essas soluções, que estão evoluindo numa velocidade tão grande que vão tornar o trabalho mais prazeroso de ser feito. Baldini também reforçou a necessidade de as empresas entenderem o papel do PIX, novo sistema de pagamentos autorizado pelo Banco Central e que entra em vigor integralmente a partir de 16/11 em todo o País. “Essa será uma grande revolução no mercado a curto prazo, inclusive para a área de gestão condominial, o que determina a necessidade de entender o processo rapidamente.”​

O Enacon contou com patrocínio de Atlas Schindler, Souza Lima, Bradesco, Vila Velha, Airbnb, Superlogica, CashMe, Júpiter, Empresta Capital, Group Software, Athos/GoSoft, Mapfre, Haganá Pormade, Winker e Sindiconet, como mídia parceira.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas