Compra e Venda

Estudo aponta queda de 23,5% no estoque de imóveis em Sorocaba


Levantamento do Secovi-SP apurou 2.630 unidades lançadas e 2.976vendidas em 12 meses na cidade
Presidente do Secovi-SP, Basilio Jafet, participa do Encontro de
Mercado de Sorocaba
O Estudo do Mercado Imobiliário, realizado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) em parceria com a Robert Michel Zarif Assessoria Econômica, apurou que a cidade de Sorocaba registrou, em setembro de 2019, a oferta de 2.548 unidades disponíveis para venda. O montante corresponde a uma redução de 23,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando houve o apontamento de 3.329 unidades não comercializadas. Esta oferta é formada por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (outubro de 2016 a setembro de 2019). Os números foram divulgados na noite desta quinta-feira, 7/10, durante o Encontro Secovi do Mercado Imobiliário de Sorocaba, realizado no auditório da Fundação Ubaldino do Amaral.
 
O levantamento indicou que, entre outubro de 2018 e setembro de 2019, foram lançadas no município 2.630 unidades, volume 19,6% abaixo do registrado no período anterior, quando os lançamentos totalizaram 3.272 residências. Nesse mesmo intervalo, foram comercializados 2.976 imóveis novos. O resultado representa uma redução de 13,3% em relação às 3.433 unidades vendidas e contabilizadas no estudo passado.
 
Da esquerda para a direita: Guido Cussiol Neto, Frederico Marcondes César, 
Julio Casas e Basilio Jafet

No estudo, os imóveis de 2 dormitórios econômicos destacaram-se em quase todos os indicadores, entre outubro de 2018 e setembro de 2019, registrando a maior quantidade de vendas (2.347 unidades), de lançamentos (1.952 unidades) e de oferta final (2.085 unidades) e de valores (R$ 389,1 milhões). Já o melhor desempenho de comercialização foi de imóveis de 1 dormitório, que atingiu VSO (Vendas sobre Oferta) de 100%, resultado da divisão das 21 unidades vendidas em relação aos 21 imóveis em oferta.
 
VGV (Valor Global de Vendas) – Entre outubro de 2018 e setembro de 2019, o VGV totalizou R$ 755,8 milhões, volume 6,8% superior ao registrado no levantamento passado (R$ 707,9 milhões). Nos 12 meses, o indicador VSO – que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas – ficou em 53,9%, representando crescimento de 6,1% em relação aos 50,8% apontados no período anterior.
 
Cenário – Apesar da atual queda nos lançamentos, a série histórica do Secovi-SP, realizada em suas regionais, mostra que Sorocaba foi a cidade com mais imóveis lançados em quatros anos: 2013 (6.515 unidades), 2014 (4.772 unidades), 2015 (5.954 unidades) e 2017 (3.701 unidades). Em 2012 (4.809 unidades), 2016 (2.721 unidades) e 2018 ((3.005 unidades) a cidade ocupou a segunda colocação em número de lançamentos.
 
O diretor regional do Secovi em Sorocaba, Guido Cussiol Neto, explica que a cidade está em um momento de adequação e deve voltar à normalidade nos próximos meses. “Houve excesso de oferta de imóveis na cidade, o que impactou diretamente na quantidade de lançamentos. Este é um momento de adequação, em que o mercado está procurando equalizar estoque, oferta e demanda. A expectativa é de melhora do ambiente, impulsionada, inclusive, pelo crescimento do mercado paulistano, que acaba influenciando os demais municípios do Estado”, comenta.
 
Confira o estudo na íntegra

Flavio Amary

 

O secretário estadual da Habitação de São Paulo, Flavio Amary, foi o convidado da noite e, durante sua palestra, abordou os detalhes e as perspectivas do programa Nossa Casa. Também estiveram presentes o vice-presidente do Interior do Secovi-SP, Frederico Marcondes César, e o diretor de Gestão Patrimonial e Locação da Regional  Sorocaba, Julio Casas. 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas