Institucional

Fethesp e Secovi-SP se unem para estudo conjunto da reforma trabalhista


Entidades sindicais laboral e patronal analisarão os reflexos da nova legislação na Convenção Coletiva de Trabalho dos empregados no setor imobiliário
Patrões e empregados prontos para novas negociações trabalhistas

A convite de Flavio Augusto Ayres Amary, presidente do Secov-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo), o presidente da Fethesp (Federação dos Empregados em Turismo e Hospitalidade do Estado de São Paulo), Rogério José Gomes Cardoso, participou de café da manhã, na terça-feira, 25/7, para discutir a realização de um estudo em conjunto relacionado à reforma trabalhista, com enfoque no mercado imobiliário.

O encontro ocorreu na sede do Secovi-SP, na capital paulista, e teve também a participação das advogadas Marilene Rodrigues e Karina Zuanazi Negreli, assessoras jurídicas das duas entidades.

Ficou acordado entre os presidentes das classes profissional e econômica que será realizado um estudo, no prazo que antecede o início da vigência da Lei nº 13.467/2017, para examinar os reflexos que a nova legislação terá na Convenção Coletiva de Trabalho firmada pelas entidades sindicais.

Esse trabalho pioneiro tem como objetivo preparar as categorias profissional e patronal para as mudanças que serão colocadas em prática a partir de novembro deste ano, visando a construir uma política conjunta em busca de consensos e, quando necessário, negociar divergências decorrentes dessas mudanças.

Segundo o presidente da Fethesp, as partes querem estabelecer uma discussão profunda, se antecipando ao início da vigência das mudanças na legislação trabalhista. “O estudo em conjunto vai ao encontro do que foi decidido na última reunião do Conselho de Representantes da federação, realizada nos dias 19 e 20 de julho, em Presidente Prudente/SP”, disse Rogério Gomes. “Vamos consultar todos os sindicatos filiados à nossa federação para que, em conjunto, possamos contribuir para a construção de uma Convenção Coletiva de Trabalho que venha a fortalecer a relação capital-trabalho, sem perder de vista a necessidade intrínseca de proteção ao trabalhador e à geração de empregos na nova visão do negociado sobre o legislado.”

Para Flavio Amary, é importante que os sindicatos estejam preparados para orientar seus representados em relação às novas regras trabalhistas e às oportunidades que a legislação oferece para a atividade imobiliária, cujo crescimento tem reconhecido impacto positivo na economia com a geração de emprego e novas formas de trabalho e renda. “A partir da aprovação da reforma trabalhista, ciente de sua responsabilidade em contribuir para a modernização das relações de trabalho, a diretoria do Secovi-SP tomou a iniciativa de propor o diálogo com as principais lideranças sindicais dos trabalhadores, visando à cooperação mútua e ao consenso na construção de novos paradigmas.”

Autor: Secovi-SP 

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas