Locação

Levantamento do Secovi-SP aponta queda das ações locatícias em abril 


Foram protocolados na cidade de São Paulo 656 processos, o que representa uma diminuição de 45,8% em comparação a março deste ano

De acordo com levantamento feito pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação) no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, em abril, foram protocoladas na cidade de São Paulo 656 ações locatícias, o que representa uma diminuição de 45,8% em comparação às 1.211 ações ajuizadas em março deste ano. Considerando as 1.433 ações registradas em abril de 2019, a queda foi de  54,2%.

No quarto mês do ano, as ações por falta de pagamento de aluguel responderam por 81,1% do total, com 532 ações. As renovatórias apareceram na segunda posição, com 71 ações (10,8%). As ordinárias/despejo e as consignatórias totalizaram, respectivamente, 42 (6,4%) e 11 (1,7%) processos.
 
As 4.090 ações acumuladas no primeiro quadrimestre representaram queda de 22,1% relativamente a igual período do ano anterior, quando foram contabilizadas 5.251 ocorrências. O total acumulado no período de maio de 2019 a abril de 2020 foi de 14.505 ações, um recuo de 10,9% diante das 16.272 ações acumuladas de maio de 2018 a abril de 2019.

Entenda o significado de cada ação:

Consignatória – movida quando há discordância de valores de aluguéis ou encargos, com opção do inquilino pelo depósito em juízo.
Falta de pagamento: motivada por inadimplência do inquilino.
Ordinária (Despejo): relativa à retomada de imóvel para uso próprio, de seu ascendente ou descendente, reforma ou denúncia vazia.
Renovatória: para renovação compulsória de contratos comerciais com prazo de cinco anos.
 
Confira a íntegra do levantamento.


 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas