Administração de Condomínio

Medidas preventivas contra incêndio


Confira o artigo de Alessandro do Carmo sobre as medidas que podem ser tomadas para prevenir incêndios
  Alessandro do Carmo é diretor de Condomínios Comerciais da
  vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios
  do Secovi-SP e diretor sênior de Operações da CBRE. 

De tempos em tempos, alguns acontecimentos, que por vezes acabam por se concretizar como tragédias, direcionam o foco para um tema específico. Mais um incêndio em um edifício comercial, desta vez na região central da cidade de São Paulo, aflora a antiga discussão a respeito da importância do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, neste caso, o incêndio teve início no piso térreo de um edifício de 10 andares e se alastrou rapidamente para os demais andares e para outros três imóveis, incluindo um prédio com risco de desabamento e uma igreja. Foram necessários 65 bombeiros e 25 viaturas para o combate ao fogo.

O questionamento do Ministério Público à Corporação sobre a regularidade documental da edificação tem seu fundamento. Empreendimentos que contam com toda a sua documentação regularizada pressupõem uma série de requisitos atendidos e que, com isso, tornam menos provável a ocorrência de tamanha tragédia.

Equipe local de brigada devidamente capacitada, sistemas de detecção, alarme e combate a incêndios existentes e adequadamente mantidos e a conscientização sobre o uso da edificação por parte de toda a comunidade condominial são alguns deles.
 
Ao lidar com a administração de condomínios, entendemos o quão rigoroso e difícil, por conta da multidisciplinaridade dos envolvidos, é o atendimento integral de todas as normas, tais como:

- Um novo locatário vai passar a ocupar o edifício? Dedique atenção ao layout e adequação dos sistemas prediais antes do início das obras;

- Vai fazer alguma intervenção no sistema existente? Comunique adequadamente a todos os órgãos competentes, inclusive o corretor de seguros;

- Tenha certeza de que existe um plano adequado de manutenção e realize testes de todo o sistema de detecção, alarme e combate a incêndios. Inclua nesse planejamento a realização de testes práticos periódicos, incluindo a evacuação completa da edificação;

- Conte com a intervenção de especialistas nas mais diversas áreas para auxiliar a administração condominial em todas as necessidades técnicas pertinentes.
 
Sempre preocupado com esse assunto, o Secovi-SP já promoveu diversos eventos e lançou uma publicação sobre prevenção a incêndios. Atualmente, está desenvolvendo um manual de boas práticas para a realização de manutenções em sistemas de detecção e alarme de incêndio. Espera-se, a partir deste documento, estabelecer alguns parâmetros mínimos relativos ao tema e, ainda, conscientizar todos aqueles que buscam conhecimento ou que estejam, direta ou indiretamente, envolvidos no convívio condominial.
 
A segurança das pessoas que habitam as edificações deve sempre pautar a atuação de todos! Isso não pode se resumir a manter um documento vigente ou atualizado; mas sim, certificar-se de que fez tudo o que orientam as boas práticas e normas vigentes nas mais variadas disciplinas que envolvem a gestão condominial.
 
Alessandro do Carmo é engenheiro civil com pós-graduação em Administração de Empresas pela FGV. É diretor de Condomínios Comerciais da vice-presidência de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP e diretor sênior de Operações da CBRE. Atualmente, está cursando o Programa de Educação Executiva na Harvard Business School/USA. 
 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi