Loteamento

Mercado de loteamentos pauta evento em Bauru


Setor cresceu 32% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2018
Setor de loteamentos cresceu 32% no primeiro trimestre deste ano, 
com o lançamento de 6,5 mil lotes residenciais

A Regional Secovi em Bauru promoveu dia 25/6 mais um Ciclo de Palestras, dessa vez, com o tema “O mercado de loteamentos e as novas perspectivas para o setor”. O objetivo foi discutir as tendências no Estado e na região, além de analisar o que mudou no comportamento do comprador de imóveis nos últimos tempos.

Marcelo Luís Gonçalves, sócio-diretor da Brain - Bureau de Inteligência Corporativa, foi o palestrante e abordou inicialmente a “Pesquisa do Mercado de Lotes Urbanizados no Estado de São Paulo”. Realizada pela empresa em parceria com o Secovi-SP e a Aelo (Associação das Empresas de Loteamentos e Desenvolvimento Urbano), o estudo analisou 65 cidades paulistas no primeiro trimestre deste ano. De acordo com a sondagem estadual, foram lançados 6,5 mil lotes residenciais no período, divididos em 17 loteamentos, resultando na média de 381 lotes por empreendimento. Comparado com o primeiro trimestre do ano anterior, quando foram lançados 4,9 mil lotes, houve um aumento de 32%.

Evento reuniu empresários da região de Bauru

Na sequência, foi apresentado um outro estudo, feito em âmbito local, e que entrevistou 1.200 paulistas da região, já no primeiro semestre deste ano, com o objetivo de conhecer o comportamento dos consumidores. Dos indivíduos analisados, 58% eram homens e 42% mulheres. A idade média do grupo é de 41,5 anos, 65% se declaravam casados e 23% solteiros.

O levantamento mostrou que 39% dos entrevistados têm intenção de comprar uma unidade de loteamento até 2020. Destes, 81% procuram por imóvel residencial e 64% têm preferência por um sobrado. Ainda, segundo a amostra pesquisada pela Brain, 43% procuram por imóvel em loteamento fechado, 39% em loteamento aberto e 18% em ambos. Em termos de demanda geral para loteamentos na cidade até o próximo ano, a empresa estima um volume de 1.854 lotes em um cenário pessimista, 2.781 lotes dentro de uma perspectiva realista e 3.708 lotes para um panorama otimista.

“A oferta de lotes apresentada pela pesquisa mostra uma realidade extremamente boa para o loteador. Mas, para o consumidor, há o risco de os preços subirem. Há espaço para o mercado lançar mais unidades, oferecendo melhores oportunidades de escolha para o consumidor”, pontuou Gonçalves.

“Os dados são extremamente importantes para a tomada de decisão. Além de mostrar o crescimento do setor, as informações também serão úteis para municiar o empreendedor acerca dos investimentos necessários para a área e para o consumidor entender melhor o mercado”, comentou Riad Elia Said, diretor regional do Secovi em Bauru. 

 

Autor: Assessoria de Comunicação


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas