Incorporação

Minha Casa, Minha Vida terá redução de subsídios do FGTS 


Conselho Curador do FGTS aprovou a redução dos subsídios às famílias que pretendem comprar imóvel pelo programa
Conselho Curador aprova redução de subsídios ao Minha Casa, Minha Vida

O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (CCFGTS) aprovou a redução dos subsídios concedidos pelo FGTS às famílias que pretendem comprar imóvel pelo programa Minha Casa, Minha Vida.

As graduais diminuições nos descontos se iniciarão em 2021 e os cortes serão de R$ 500 milhões por ano até 2023.

O subsídio foi definido em R$ 9 bilhões para este ano; R$ 8,5 bilhões para 2021; R$ 8 bilhões para 2022; e R$ 7,5 bilhões para 2023.

De acordo com Júlio César Costa Pinto, presidente do CCFGTS, está em discussão a possibilidade de redução das taxas de juros dos empréstimos, de forma que, no final, não haja mudanças de custos para o consumidor.

“Trata-se de um ajuste em função das condições atuais do equilíbrio fiscal do País e da liquidez do FGTS. Não notamos maiores problemas com os novos níveis do subsídio aprovados em termos de volume de contratações do programa Minha Casa, Minha Vida para os próximos anos”, ressalta Rodrigo Luna, vice-presidente de Habitação Econômica do Secovi-SP. 

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas