Institucional

O impacto da Covid-19 no mercado imobiliário do interior paulista


Durante Live Secovi-SP, diretores regionais da entidade avaliaram as repercussões da pandemia e as perspectivas do setor para este ano

Nesta terça-feira, 28/4, ocorreu a primeira Live Secovi-SP com os diretores regionais da entidade. A transmissão contou com as presenças do vice-presidente do Interior, Frederico Marcondes César, como facilitador, e dos diretores Angelo Frias Neto (Piracicaba), Carlos Meschini (Santos) e Riad Elia Said (Bauru) como palestrantes. Logo no início, Marcondes César trouxe um panorama geral do mercado imobiliário no ano passado e as perspectivas para 2020. “O setor da construção civil teve um desempenho muito bom em 2019, com cerca de 150 mil trabalhadores contratados no País, e aproximadamente 45 mil imóveis vendidos na capital paulista. Com isso, a expectativa para 2020 era de um ano de retomada muito forte no setor”, comentou. Para ele, esse é um momento de desafio, mas que deve ser superado assim que as atividades retornarem ao normal. “Estamos criando uma demanda reprimida muito grande e, seguramente, teremos uma retomada o quanto antes. ”

Na sequência, os diretores avaliaram os cenários em cada uma das cidades. Carlos Meschini, diretor regional do Secovi em Santos, pontuou que muitas negociações iniciadas antes da quarentena ainda estão em andamento, devido ao próprio tempo necessário de concretização das operações imobiliárias. Por enquanto, segundo ele, as consultas on-line tiveram um crescimento substancial neste período, enquanto os novos negócios estão em compasso de espera. “As pessoas ainda têm intenção de compra e sabem que terão oportunidades interessantes, por isso o reforço do atendimento virtual é imprescindível no momento”, disse. Meschini ressaltou que as pessoas querem ir ao plantão de vendas, ver a obra, conversar com o corretor, mas também têm receio de sair de casa, o que acaba retardando as negociações. No âmbito das locações, o dirigente de Santos explicou qual foi o impacto imediato da pandemia sobre os imóveis comerciais: “Logo que começou a quarentena, as empresas já procuraram os proprietários pedindo descontos. Cada caso foi analisado individualmente e, em muitas ocasiões, o locatário teve de arcar com IPTU e condomínio, enquanto os aluguéis foram renegociados para os meses seguintes”, completou.

Já o diretor para Piracicaba na Regional Campinas, Angelo Frias Neto, comentou, durante a transmissão, que não notou perdas de contratos recém-assinados, mas, sim, muitos pedidos de postergação das parcelas iniciais de quem acabou de adquirir um imóvel. Para barrar a pausa inicial nas vendas no começo da quarentena, Frias contou que sua empresa aderiu a um salão imobiliário virtual, que ajudou na retomada dos negócios neste período. “Em uma semana, conseguimos fechar várias locações e vendas, trazendo ânimo novo aos nossos corretores”, contou. Segundo ele, a própria participação no evento já representou uma motivação a mais para ligar para o cliente, levar uma oferta diferente, e oferecer um pouco de otimismo às pessoas. As questões envolvendo locações também são responsáveis por boa parte dos atendimentos on-line nas imobiliárias de Piracicaba nos últimos tempos. Angelo Frias citou ao menos 1.100 pedidos de renegociações de aluguel nos últimos 30 dias, sendo que 86% dos pedidos foram concluídos, 12% estão em andamento e somente 2% foram negados por falta de acordo entre inquilinos e proprietários. “Em termos de descontos, conseguimos de 20% a 30% no valor do aluguel. Já para os pedidos de postergação, muitos inquilinos pagaram 50% da prestação em abril e negociaram o restante para os próximos meses”, contou Frias, que salientou, ainda, que cada pedido está sendo avaliado mês a mês de forma a acompanhar a evolução da quarentena e um possível retorno às atividades. Ainda sobre isso, o representante do Secovi em Piracicaba apontou o crescimento do número de clientes assalariados, que tiveram desconto parcial em seus rendimentos por conta das medidas trabalhistas autorizadas pelo governo federal durante a pandemia, e que também solicitaram o abatimento proporcional no aluguel, situação que, segundo Frias, precisa ser analisada caso a caso.

Em Bauru, havia uma expectativa enorme pela retomada do mercado neste ano para compensar a desaceleração registrada em períodos anteriores. “Com a pandemia, a procura por imóveis à venda nos plantões e imobiliárias caiu desde o final de março, mas passamos a fazer atendimentos on-line, o que tem auxiliado o setor neste momento”, destacou Riad Elia Said, diretor regional do Secovi na cidade. Na locação, segundo ele, são inúmeros os pedidos de renegociação do aluguel. “Levando em consideração o ponto de equilíbrio entre um imóvel vazio e não dar o desconto para o inquilino, analisamos a situação, levamos em consideração o histórico do inquilino, e facilitamos, quando possível, algumas prestações em três ou seis parcelas para ajudá-lo neste momento de desafio”, relatou. Said salientou também que a locação comercial foi mais atingida no município do que a residencial. “Assim que tivermos a reabertura do comércio e dos serviços, acreditamos na melhora rápida deste segmento”, finalizou. Para conferir a transmissão na integra, acesse.

A próxima Live Secovi-SP que irá abordar o mercado imobiliário do interior paulista já tem data marcada: será dia 5/5, às 18 horas. Dessa vez, os convidados serão os diretores regionais de Sorocaba, Guido Cussiol Neto, de São José do Rio Preto, Thiago Ribeiro, além do presidente da Acigabc, entidade que representa o Secovi-SP no Grande ABC, Milton Bigucci Junior. Para participar das próximas transmissões, acesse www.secovi.com.br e faça a sua inscrição. Aproveite e fique por dentro da programação de lives. 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas