Institucional

PSL: compromisso de mudar o Brasil


Com foco liberal, bancada do PSL busca Estado menor e defesa de direitos
Deputada Joice Hasselmann ao lado do presidente Flavio Amary

Deputados federais do PSL, eleitos por São Paulo, se mostram firmemente dispostos a mudar o Brasil.

Isto ficou claro em todos as manifestações dos parlamentares que participaram de encontro de relacionamento com diretores do Secovi-SP, realizado no último dia 29/11, no Clube Monte Líbano, na capital paulista.

“O objetivo do encontro foi dialogar sobre grandes temas nacionais, mostrar a importância da indústria imobiliária para a retomada e o permanente crescimento da economia nacional e mostrar nossa firme disposição de contribuir na construção de um novo País. Entendemos que estamos num momento de inflexão que precisa ser aproveitado para promover as mudanças necessárias e colocar definitivamente o Brasil no caminho do desenvolvimento sustentado”, afirmou o presidente da entidade, Flavio Amary.

Amary relatou alguns projetos que contaram com a decisiva participação da entidade, caso da regularização fundiária, do Produlote (linha de crédito para o financiamento do lote urbanizado a pessoas jurídicas), multipropriedades (condo-hotéis) e o LAR (Locação Residencial Acessível), ora em discussão pelos governos federal e municipal, voltado a oferta de moradia digna a famílias de baixa renda por meio do aluguel. “São trabalhos que realizamos em conjunto com parlamentares, oferecendo subsídios técnicos e propostas aderentes ao interesse público.”

“Sempre com visão macro, o Secovi-SP esteve presente em várias outras importantes conquistas da sociedade, como a nova legislação trabalhista, o programa Minha Casa, Minha Vida, a terceirização e em lutas pela reforma da Previdência, dentre outros. Também assumiu posicionamento firme na questão do impeachment, por entender que isso seria bom para o País”, adicionou.

Posições claras - O encontro, cuja viabilização contou com apoio direto do deputado estadual pelo PSL Frederico D’avila, teve a presença dos deputados federais eleitos Joice Hasselman, Luiz Philippe de Orleans e Bragança, general Roberto Sebastião Peternelli, Bozzella Junior, Abou Anni, Guiga Peixoto e Vinicius Rodrigues.

Para Luiz Philippe de Orleans e Bragança, é preciso reconhecer a falência do sistema socialista que se intentou implantar no País. “Mas é igualmente preciso reconhece que as armações que nos levaram à situação atual ainda estão presentes. E não se vê uma discussão profunda sobre mudança de regime.”

Deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, Basilio Jafet e Luiz Maksoud

Segundo ele, cabe ao presidente da República eleito Jair Bolsonaro fazer um plano de governo. “O plano de um Estado liberal cabe a nós, parlamentares, priorizando direitos fundamentais; a liberdade, o direito de proapriedade. Aliás, temos de discutir seriamente qual a função social da propriedade”, disse.

Joice Hasselmann afirmou que estamos no bom caminho para a instalação do Estado liberal. “O ótimo time montado por Bolsonaro segue nessa linha. As propostas são excelentes. A proposta de reforma da Previdência, por exemplo, vai surpreender pelo caráter de solidariedade, com regra de transição. O maior trabalho deverá ser na área da comunicação, mostrando o cuidado do presidente com a população mais carente.”

A deputada informou que um terço do custo da Previdência é fraude. “Só 5% do que é pago é auditado. Se resolvermos isso, boa parte do problema estará solucionada.”

Dois momentos - De acordo com Joice, a agenda do próximo governo terá dois momentos. Os primeiros 60 dias devem contemplar um pacote para revogar leis que não servem para nada, a não ser travar a economia. Serão retomadas mais de 600 obras públicas paradas – “Bolsonaro quer federalizar o País, enviando recursos a estados e municípios”, adiantou.

No tocante à Previdência, a deputada disse que só a bancada do PSL, por mais que trabalha, não terá como fazer tudo. “Mas vamos dialogar, pois a superação desse problema trará mais segurança; a economia começa a andar e o emprego reaparece. Estamos esperançosos. Minhas principais bandeiras são a retomada econômica e o combate à corrupção. Cheguei a sugerir um Ministério da Desratização”, brincou.

Princípios - Vinícius Rodrigues está convicto de que o Brasil tem tudo para mudar. “Temos três princípios, ou direitos inalienáveis: a vida, a liberdade e o direito de propriedade. Precisamos parar de ter vergonha de defender o empresariado. É ele que gera empregos”, asseverou, adicionando que o combate à corrupção é imprescindível. “Temos de deixar de ser o País onde o crime compensa.”

Jantar com representantes do PSL

Guiga Peixoto aduziu que um país sério precisa de gente séria. “É hora de resgatar a moral política, erradicar a corrupção. O tom de reconstrução do Brasil deve predominar. E fico feliz em ver o Secovi-SP focando aspectos importantes, como a área social, com o Ampliar, e educacional, com a UniSecovi, buscando trazer experiências de sucesso no Exterior para inovar na área da habitação. O PSL está alinhado com a entidade e com a construção civil, grande geradora de empregos.”

Privatizações e concessões - Na opinião de Bozzella Junior, a visão liberal da equipe econômica de Jair Bolsonaro tem tudo para promover um consistente processo de privatização e de concessões. “Precisamos moralizar o porto de Santos, por exemplo. E há medidas para garantir isso”, assegurou.

Também considera importante reformar o ‘interno do Parlamento’; mudar o modus operandi para romper com a velha política. “Não podemos decepcionar a população.”

Segurança e Saúde - Além de defender os direitos à vida, à liberdade e à propriedade – no campo e nas cidades com regularização fundiária -, o general Peternelli tem por bandeiras a segurança pública e a saúde. “Se implantarmos o prontuário eletrônico, registrado com o número do CPF de cada cidadão, daremos enorme salto na área da saúde.”

No campo da educação, o deputado eleito defende o caderno apostilado, de forma a não haver problema de continuidade no ensino. Quanto à política exterior, tema discutido no encontro, defende o “padrão Castelo Branco”: não interferir em outros países.

Trânsito e transporte - Abou Anni pretende levar à Câmara dos Deputados toda a expertise que possui nas áreas de trânsito e transportes, onde atua há anos, desde 2006, quando foi eleito vereador. “Desburocratizar esses setores é uma de minhas propostas. Só em 2017, a cidade de São Paulo arrecadou mais de R$ 2 bilhões em multas de trânsito”, informou.

Construção civil e imobiliária - Articulador do encontro, o deputado estadual Frederico D’avila destacou que, a exemplo do agronegócio, a cadeia da construção civil e imobiliária é grande e duradoura. “É preciso segurança jurídica para trabalhar num setor que começa no terreno e vai até a entrega das chaves”, afirmou.

Segundo D’avila, o presidente eleito Jair Bolsonaro pondera que a questão ideológica chega a ser pior que a corrupção. “O PSL não tem ideologia. Não há problema algum em levar pautas do Secovi-SP de interesse da população. Estarei à disposição da entidade na Assembleia Legislativa, pois a indústria imobiliária é termômetro da economia.”

O deputado ponderou que o Estado brasileiro gasta mal. “Temos de trocar o cano que vaza. Bolsonaro, com 28 anos ininterruptos no Congresso, sabe como as coisas funcionam. A presença de egressos das Forças Armadas no ministério reforça o perfil de rigor ético do próximo governo.”

Demais participantes - A reunião contou com a presença de ex-presidentes e vice-presidentes do Secovi-SP: Romeu Chap Chap, João Crestana, Claudio Bernardes, Ricardo Yazbek, Basilio Jafet, Caio Portugal, Emilio Kallas, Lair Krähenbühl, Rodrigo Luna; o conselheiro André Kissajikian; e os assessores parlamentares Pedro Krähenbühl e Edson Marcusso.

Também estavam presentes o presidente do Clube Atlético Monte Líbano, Ricardo Batah, e os diretores Marcelo Zarzur, Luiz Henrique Maksoud e Silvio Zarzur.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas