Locação

Secovi-SP acompanha número de ações locatícias


Em março, foram ajuizadas 1.289 processos na cidade de São Paulo, somente cinco a mais que as 1.284 ajuizados em fevereiro deste ano
   As ações por falta de pagamento foram responsáveis por 90% dos processos

Levantamento mensal do Sindicato da Habitação, realizado junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, mostra um pequeno aumento no número de processos relacionados ao mercado de locação na cidade de São Paulo.

Em março deste ano, foram protocoladas 1.289 ações locatícias, uma ligeira alta de 0,4% em comparação ao mês anterior, quando foram registradas 1.284 protocolos. Em relação ao mesmo mês de 2017, a redução foi de 37% com 2.056 ações.

As ações por falta de pagamento de aluguel foram responsáveis por 90% dos casos, com 1.166 ações. As ordinárias/despejo compareceram na segunda posição, com 66 ações e participação de 5%. As ações renovatórias e as consignatórias participaram, respectivamente, com 48 (4%) e 9 (0,7%) processos.

Na opinião de Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP, essa alta no mês de março parece pontual e não deverá alterar o quadro de estabilidade observado nos últimos meses.

Acumulado – Nos primeiros três meses do ano foram contabilizadas 3.379 ações, 29% a menos que as registradas no mesmo período do ano anterior, quando foram contabilizadas 4.762 ocorrências. As ações acumuladas entre abril de 2017 e março de 2018 totalizaram 16.480 casos, uma redução de 12,7% diante do acumulado do período de abril de 2016 a março de 2017, com 18.880 ações. 

Confira o levantamento completo. 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas