Incorporação

Secovi-SP divulga resultados do mercado de imóveis novos em abril


Unidades de 2 dormitórios, com área útil de 30 m² e 45 m² se destacaram em todos os indicadores da pesquisa, realizada na capital paulista
    A capital paulista encerrou abril com a oferta de 61.872 unidades
    disponíveis para venda.

A Pesquisa Secovi-SP do Mercado Imobiliário (PMI), realizada pelo departamento de Economia e Estatística da entidade, apurou em abril a comercialização de 5.494 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo. Em 12 meses (maio de 2021 a abril de 2022), as vendas acumularam 68.659 unidades.

O VGV (Valor Global de Vendas) somou R$ 2,74 bilhões em abril e atingiu R$ 33,6 bilhões no acumulado de 12 meses (maio de 2021 a abril de 2022) – valores deflacionados pelo INCC-DI (Índice Nacional de Custo de Construção), da Fundação Getúlio Vargas, com referência a abril de 2022.

O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, foi de 8,2% em abril e de 53,7% em 12 meses (maio de 2021 a abril de 2022).

Oferta – A capital paulista encerrou abril com a oferta de 61.872 unidades disponíveis para venda. Esta oferta é composta por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (maio de 2019 a abril de 2022).

Ampliando o período analisado para 48 meses (maio de 2018 a abril de 2022), a oferta de imóveis não vendidos sobe para 62.616 unidades, volume 1,2% superior à oferta de 36 meses.

Lançamentos – De acordo com levantamento do Secovi-SP, a cidade de São Paulo registrou no mês de abril o lançamento de 3.863 unidades residenciais, volume 18,8% inferior ao apurado em abril de 2021 (4.760 unidades). Em 12 meses (maio de 2021 a abril de 2022), os lançamentos na capital paulista somaram 85.164 unidades.

Destaques – Os imóveis de 2 dormitórios destacaram-se em todos os indicadores no mês de abril: lançamentos (1.662 unidades), vendas (3.189 unidades), oferta (32.691unidades), VGV (R$ 962,1 milhões), VGO (R$ 11,9 bilhões) e VSO (8,9%) – resultado das 3.189 unidades comercializadas em relação aos 35.880 imóveis ofertados.

Imóveis na faixa de 30 m² e 45 m² de área útil lideraram em todos os indicadores: vendas (3.010 unidades), VGV (R$ 756,3 milhões), lançamentos (1.644 unidades), oferta (28.328 unidades), VGO (R$ 7,7 bilhões) e VSO (9,6%).

Por faixa de preço, os imóveis com valores até R$ 240 mil apresentaram os melhores indicadores de vendas (2.311 unidades) e VSO (10,3%). A faixa de R$ 240 mil a R$ 500 mil registrou a maior quantidade de lançamentos (1.574 unidades) e de oferta (24.112 unidades). Imóveis com preços acima de R$ 1,5 milhão lideraram em VGV (R$ 992,5 milhões) e VGO (R$ 13,1 bilhões).

Mercados – Em abril, 50% do total vendido e 41% do volume lançado foram enquadrados como imóveis econômicos, correspondendo, em termos absolutos, a 2.750 unidades vendidas e 1.579 unidades lançadas. A oferta disponível para a venda desse tipo de imóvel somou 24.552 unidades (40% do total), com VSO de 10,1%.

Nos outros mercados, a pesquisa apurou 2.744 unidades comercializadas, 2.284 unidades lançadas, com oferta final de 37.320 unidades e VSO de 6,8%.

Confira a íntegra da Pesquisa Secovi-SP do Mercado Imobiliário de São Paulo, com mapas, tabelas e gráficos.

 

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi