Compra e Venda

Secovi Talks


Em artigo publicado no jornal O Estado de S.Paulo, *Flávio Prando, vice-presidente do Secovi-SP, analisa o impacto que a mudança de comportamento das pessoas traz ao mercado de imóveis
Flávio Prando, vice-presidente de Inter-
mediação Imobiliária e Marketing do
Secovi-SP

O mundo está mudando com  uma velocidade jamais vista, impulsionado pelo desenvolvimento  tecnológico e pela flexibilização dos costumes. É fundamental que as empresas reconheçam que, como todos os organismos vivos, necessitam de se adaptar para sobreviver.

Assim como nós, humanos, os negócios nascem, crescem, envelhecem e morrem. Em última análise, até mesmo companhias centenárias em atividade ainda hoje, mais dia menos dia, perecerão.

Seria possível estender a lista de paralelos entre a vida humana e a das empresas a um sem-número de itens. Carecem de recursos para sobreviver, influenciam atores, impactam ambientes, têm órgãos, adoecem, se curam, envelhecem e morrem. 

Mais: assim como nós, as empresas são entidades abertas, que interagem com elementos externos. Logo, o que ocorre à sua volta acaba impactando diretamente o seu ciclo de vida.

Nesse sentido, um formidável mundo se desenha à volta das empresas do setor imobiliário. E ajudar a entendê-lo será a missão do Secovi Talks – evento inédito, com formato completamente diferente do tradicional.

Em tempos em que “quem não está no Instagram não é lembrado”, o mercado precisa pensar em produzir, cada vez mais, espaços instagramáveis – que juntem a experiência do lugar com a vontade de ser visto ali.

E se é na rede que isso vai se espelhar, nada como recorrer à netnografia para pesquisar o perfil de seu cliente na internet. Trata-se de uma técnica apurada para entender quem é o quê e o que cada um faz na rede.

Isso tudo sem fechar os olhos a um público que tem demandas específicas. É o caso de idosos, por exemplo, cuja experiência com a moradia devem unir espaços colaborativos, vínculos comunitários e senso de pertencimento. Tudo isso sem a perda da privacidade.

E o que dizer, então, dos nômades – uma geração de pessoas jovens que não está apegada a nada, e, por isso mesmo, vive com o mínimo? Mesmo migrando de lugar em lugar e permanecendo pouquíssimo tempo em cada um deles, uma coisa é inegável: essas pessoas, ainda assim, moram. Ocupam por poucos dias um quarto, uma sala, uma barraca ou até mesmo um carro. Mas, ainda assim, moram. E a moradia é assunto de nosso maior interesse.

Se pudéssemos saber o que essas pessoas pensam e não nos dizem, parte das grandes dificuldades dos estrategistas das empresas seria resolvida. Mas... a boa notícia é que isso já é possível. Temos tecnologias que leem pensamentos e, com base nisso, ajudam as empresas a delinear produtos e serviços mais assertivos para atender expectativas dos clientes.

Esse mundo desafiador é o ambiente externo a ser enfrentado pelas empresas. Ignorá-lo é sentença de morte. Cumpre às empresas estabelecer relações e obter conhecimentos para vencer neste novo cenário. Sem isso, não há futuro possível.

Seja você do mercado imobiliário ou não, será muito bem-vindo.

O Secovi Talks será inspirador!

Assista aqui ao vídeo do evento.

Flávio Prando é vice-presidente de Intermediação Imobiliária do Secovi-SP e coordenador do Secovi Talks (www.secovitalks.com.br).


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas