Notícia

Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue acontece até 25/11


O objetivo da campanha é reduzir os níveis de infestação do mosquito

Até o dia 25 de novembro acontece a Semana Estadual de Mobilização contra a Dengue 2016. O objetivo da campanha é promover um esforço simultâneo do poder público e da população para reduzir níveis de infestação do mosquito transmissor da doença e seus criadouros.

O Secovi-SP, que integra a Comitê de Prevenção à Dengue da Secretaria de Estado da Sáude, chama a atenção dos síndicos, administradoras e imobiliárias para que orientem os profissionais e fiscalizem, durante visitas, os imóveis fechados à venda ou para locação.

"Medidas simples e o empenho de todos são fundamentais na prevenção da doença e no combate ao vetor", destaca o vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Secovi-SP, Hubert Gebara.



Prevenção em condomínios

Ações preventivas são o melhor caminho para controlar a doença e impedir a proliferação. Nos condomínios, cabe ao morador verificar possíveis focos e adotar as medidas preventivas em seu apartamento, principalmente em varandas, onde há muitos vasos de plantas. O ideal é colocar pratos justapostos, encher com areia ou furá-los, e também não esquecer de limpar bordas de vasilhas de comida e água dos animais. 

O fosso de elevador geralmente acumula água e abriga razoável quantidade de mosquitos. É de lá que eles acessam os andares, uma vez que a capacidade de vôo do Aedes gira em torno de dois metros. Ao atingir os pavimentos superiores, o mosquito procria, pica e transmite a doença. O ovo do mosquito sobrevive até 460 dias, cerca de um ano e meio. 

O síndico deve tomar providências destinadas às áreas comuns do edifício: manter piscinas sempre com cloro e na quantidade adequada; colocar cloro ou sal de cozinha nos ralos, principalmente da garagem, locais escuros e aprazíveis ao mosquito; evitar acúmulo de água em tambores e sobre guaritas com laje sem caída. É importante orientar os funcionários para que verifiquem pneus, gangorras e objetos para reciclagem de forma a não acumularem água. 

Para quem for viajar ou se ausentar de sua residência por um período maior deve adotar os cuidados recomendados antes de sair de casa e também checar as condições do local onde irá ficar, eliminando imediatamente potenciais focos da doença.

Para mais informações. acesse o link

Autor: Rosana Pinto

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas