Institucional

Sucesso requer estudo, dedicação e empenho


Em palestra na Convenção Secovi, Claudio Tomanini conduziu os participantes a uma reflexão sobre as novas competências
Tomanini instigou os participantes a repensar toda sua forma de planejamento

Em palestra dinâmica e bem-humorada na Convenção Secovi nesta segunda-feira, 28/8, na sede da entidade, o palestrante Cláudio Tomanini, professor de MBA da FGV (Fundação Getúlio Vargas), conduzindo o público a uma reflexão sobre as novas competências profissionais, suas atitudes e seus desafios. Tomanini instigou os participantes a repensar toda sua forma de planejamento e a superar as barreiras do mercado.

“Ficamos dependendo do crescimento do mercado”, criticou o consultor, dizendo que é preciso ser mais eficiente que os concorrentes e fazer alianças estratégicas. Entremeadas a exemplos do cotidiano, ele deu várias dicas para aqueles que buscam ser bem-sucedidos e explicou a diferença a diferença do sucesso e da fama. “No Brasil, em especial, as pessoas confundem fama e sucesso. Muita gente quer fama. Fama é temporária. O sucesso requer muito estudo, dedicação e empenho. É a continuidade da fama que levará ao sucesso.”

Relacionamento com o cliente – Tomanini explicou a diferença entre atender, vender e gerir um relacionamento com o cliente. Segundo ele, a segunda palavra mais pesquisada na internet é crise. A primeira é sexo. “Sexo e relacionamento com clientes têm muitos atributos em comum. Nos dois casos, o negócio precisa ser sustentável, a relação genuína, atitude positiva e alta performance, trabalhar em equipe, rapidez para corrigir falhas e ter preparo para alcançar resultados”, afirmou, destacando a importância de ter foco e agir com persistência e ousadia.

Ele desafiou os participantes a saírem da zona de conforto e a pensar ‘fora da caixa’, irem além do que estão acostumados no dia a dia de seus trabalhos. “Nós queremos que a inovação venha de terceiros e não mudamos nada na nossa empresa”, disparou, indicando o caminho do sucesso: ter paixão pelo que faz. “Ter vontade de fazer concessões, parcerias e alavancar o negócio.”

Ao mostrar notícias das décadas de 1980 e 1990, disse que já houve situações piores e mais intensas que atualmente. “O que consome sua mente, controla sua vida”, afirmou Tomanini. Disse ainda que é preciso mudar a forma de vender seus produtos e serviços, citando como exemplo carros e imóveis. “O corretor leva o cliente para conhecer o imóvel como se ele fosse cego”.

Para ele, o principal desafio é a profissionalização real da gestão. Implantar a governança, o plano de sucessão e a reposição das funções, além de buscar a alta performance e se atualizar para acompanhar a inovação e o cenário desfavorável. “Fomos ao fundo do poço e descobrimos que tinha subsolo”, disse, acrescentando que a retomada será mais rápida para quem estiver preparado. É preciso ser mais eficiente que os concorrentes.

Lição de casa – Fazer um levantamento dos últimos e próximos cinco anos da sua carreira e da sua empresa. Olhar processos, procedimentos, gestão de pessoas, vendas, marketing. “A sacada é fazer bem feito, olhando para resultados”, indicou. Disse que é importante ter métricas dentro da organização, estratégia de parcerias, equipe boa. “Antes, para ter sucesso, precisávamos botar um ovo de galinha. Hoje, precisamos botar um ovo de avestruz.”

Tomanini acredita que é preciso ter atitude de verdade, transformando informação em conhecimento para fazer mais e melhor. “A empresa ou o profissional, para liderar no mercado, tem de fazer o extraordinário. O que estamos fazendo a mais?”, indagou, recomendando cuidado na contratação de pessoas. “Precisamos mudar crenças rapidamente e acostumar a trabalhar sob pressão”, indicou.

Ao encerrar a palestra, Tomanini citou um provérbio africano: “Toda manhã, na África, a gazela acorda. Ela sabe que precisa correr mais rápido que o mais rápido dos leões para sobreviver. Toda manhã, um leão acorda. Ele sabe que precisa correr mais rápido que a mais lenta das gazelas senão morrerá de fome. Não faz diferença se você é leão ou gazela, quando o sol nascer, é melhor começar a correr.”

 

Autor: Assessoria de Comunicação do Secovi-SP 

Comente essa notícia


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • Universidade Secovi-SP
  • Gentilezas Urbanas
  • Núcleo de Altos Temas