Institucional

Tijolo por tijolo, a história de Rubens Menin 


A trajetória do empreendedor, que recebe o reconhecimento da indústria imobiliária nacional e a consagração hors concours do Prêmio Master Imobiliário, faz parte do sucesso da gigante MRV, considerada a maior construtora e incorporadora da América Latina.
Rubens Menin: “A engenharia sempre fez parte da minha vida”

A MRV, que atingiu o status de maior construtora e incorporadora da América Latina, nasceu do sonho e da persistência de Rubens Menin – 65 anos, sócio-fundador, CEO por 35 anos e atualmente na presidência do Conselho de Administração –, dedicados a levar moradias populares à camada mais necessitada da pirâmide social.

O sonho de Menin começou a ser construído, tijolo a tijolo, ao erguer uma casa na Rua dos Maçaricos, 96, no bairro de Vila Clóvis, na capital Belo Horizonte (MG), em 1978. Foi a pedra fundamental de uma gigante, que seria erguida ao longo das quatro décadas seguintes e que hoje está presente em outras 160 cidades brasileiras de 22 estados.

A base familiar moldou a educação e, consequentemente, o futuro de Rubens Menin como empreendedor. “A engenharia sempre fez parte da minha vida”, diz. Da mãe, terceira engenheira a se formar pela UFMG, recorda-se dos ensinamentos em casa para aprender a fazer contas. Do pai, também engenheiro e funcionário público na área de construção, herdou o gosto pelas obras - as visitas a canteiros de obra são recordações marcantes da infância de Menin.

Apreço pelo trabalho – Além do amor pela engenharia, Rubens Menin herdou dos pais o apreço pelo trabalho duro e incansável – algo que fez questão de transmitir aos seus filhos, que hoje ocupam cargos importantes na empresa. Formou sua família aos 22 anos, casando-se com Beatriz, com quem completa 43 anos de matrimônio neste ano.

Formado nos ensinos médio e superior em escola e universidade públicas, Menin sentia o dever e o desejo de devolver à sociedade, de alguma forma, os benefícios aos quais tinha tido acesso. Dar às pessoas a possibilidade de ter uma casa foi a forma que ele encontrou de construir um Brasil mais justo, com menos desigualdade social.

Sonho pessoal – Antes mesmo de se formar, Menin começou a concretizar o sonho pessoal de construir um Brasil mais justo e socialmente inclusivo, com a construção daquela casa na Rua dos Maçaricos, que até hoje abriga uma família. Sem dinheiro no bolso, ele recorreu a seu pai, que, compreensivelmente, tinha dúvidas quanto à conclusão do projeto com o orçamento proposto, e decidiu fazer uma aposta com o filho. Rubens Menin levou a melhor. A casa não apenas foi construída com metade do valor do orçamento, oriundo do empréstimo, como a receita decorrente de sua venda foi aplicada na construção de três novas casas populares.

O sonho de empreender foi se tornando uma realidade que mudaria não apenas a sua vida, mas a de milhares de brasileiros. A venda das três casas gerou recursos para a compra de dois lotes para a construção de outros 10 imóveis, em um bairro da periferia de Belo Horizonte.

Foi em meio a esse crescimento exponencial que, em 1979, ao se associar ao primo Mário Menin e a um ex-chefe na Vega Engenharia, Homero Matos, Rubens Menin fundou a MRV, empresa que transformaria o segmento imobiliário brasileiro.

Quebra de paradigmas e novas apostas – Foi preciso quebrar muitos paradigmas e “industrializar” a construção, ainda mais no segmento em que a MRV atua, o de moradia popular, em que o fator custo é fundamental para que o imóvel caiba no bolso do comprador de baixa renda. “É impossível fazer moradias decentes se não formos eficientes no tempo da obra, na sua durabilidade e nos seus custos”, diz Menin.

Além de manter os custos sob controle, para garantir escala, a MRV apostou em grandes obras e na construção de prédios padronizados, com os mesmos materiais e acabamentos nas diferentes unidades. Dessa forma, conseguiu desenvolver uma estruturada cadeia de fornecedores de aço, tinta, tubos, metais e outros materiais, e oferecer um produto de baixo custo e alta qualidade.

Abertura de capital – Em 2007, a MRV, por iniciativa do próprio Menin, abriu o capital na B3, a maior bolsa de valores da América Latina, captando R$ 1,2 bilhão, multiplicando o potencial de produção e profissionalizando a gestão. A companhia ingressou no Novo Mercado, o mais elevado nível de governança corporativa da bolsa brasileira.

Em 2014, foram separadas as figuras de presidente-executivo e presidente do Conselho. Com isso, Rubens Menin assumiu a presidência do Conselho, enquanto seu filho Rafael e seu sobrinho Eduardo Fischer assumiram a copresidência da MRV.

De empresa familiar, a MRV passou a ser um dos maiores players do mercado da construção civil na América Latina e no mundo, tanto que, nos últimos anos, Menin uniu cinco empresas e transformou a MRV&CO em uma plataforma de soluções habitacionais, cujo objetivo é oferecer as melhores opções de moradia, permitindo resultados que se adaptem ao momento de vida e às necessidades de seus clientes.

Quer pela aquisição de apartamentos prontos ou na planta, por meio da MRV ou da Sensia, quer pela compra de um terreno em loteamentos completamente urbanizados pela Urba, ou mesmo pela locação de imóveis especialmente pensados para garantir inúmeros serviços oferecidos de forma totalmente digital e sem burocracia pela startup Luggo, a plataforma apresenta soluções habitacionais voltadas ao público-alvo de diferentes cidades e estados brasileiros, além de romper fronteiras com a AHS, empresa voltada para o mercado de moradia norte-americano, fazendo o intercâmbio de tecnologias e consolidando o grupo internacionalmente.

Eficiência, longevidade e sustentabilidade – A busca pela eficiência e longevidade do negócio também foram acompanhadas pela preocupação com a sustentabilidade. A MRV é a única construtora nacional a fazer parte da carteira ISE (Índice de Sustentabilidade) da B3 – credencial conquistada em 2017 e mantida até hoje. As empresas listadas no ISE são reconhecidas por sua governança corporativa, boas práticas ambientais e sociais. Também é a única da lista a compensar 100% dos gases de efeito estufa no Programa Amigo do Clima, e a única a atingir a meta de um milhão de árvores plantadas, reduzindo 550 mil toneladas de CO2 da atmosfera.

Tendências do mercado e inovações – A inovação sempre foi uma obsessão de Rubens Menin. Desde o início da MRV, o empreendedor buscou oferecer à população de baixa renda um produto que superasse as expectativas do comprador, ditando as tendências do mercado e estabelecendo parâmetros inovadores. A MRV inovou ao oferecer empreendimentos populares com paisagismo e áreas de lazer, como espaço gourmet, academia e piscina, além de guaritas na entrada para garantir a segurança dos moradores.

Busca por uma sociedade justa e igualitária – A inquietação de Rubens Menin na busca por uma sociedade mais justa e igualitária vem de longa data. Há mais de 30 anos, ele investe tempo e recursos financeiros significativos em projetos no Brasil. Desde o início da MRV, o empreendedor contribui com projetos sociais. Com a “Escola Nota 10”, criada em 2011, mais de 4.500 colaboradores da empresa foram alfabetizados, no próprio canteiro de obras, durante o expediente, e se profissionalizaram como gesseiros, pintores ou assentadores de cerâmica.

Em 2014, deu a largada ao Instituto MRV, com a destinação de 1% do lucro líquido anual da empresa para apoiar projetos educacionais. Em pouco mais de seis anos de existência, o Instituto reúne mais de 2.000 voluntários e um total de 360 mil crianças e adolescentes impactados.

Lutas e crenças – O empresário também é cofundador e presidente do conselho da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), que luta para solucionar as ineficiências e burocracias que pairam sobre a cadeia produtiva do setor imobiliário e construtivo brasileiro.

Rubens Menin acredita que uma grande empresa só se faz com pessoas engajadas, e que o sucesso da companhia se deve ao time diferenciado de mais de 20 mil colaboradores envolvidos com o projeto da MRV. “Uma equipe dedicada, ética e apaixonada pelo que faz.”

Consagração e justa homenagem – Pelo conjunto da obra, e em reconhecimento à trajetória de excelência do engenheiro e empreendedor, que incansavelmente luta por um Brasil mais justo e igualitário, FIABCI-BRASIL e Secovi-SP concedem a Rubens Menin a premiação hors concours do Prêmio Master Imobiliário 2021, certas que sua jornada e contribuição para o desenvolvimento da indústria imobiliária nacional são inestimáveis e exemplares.

Autor: Assessoria de Comunicação - Secovi-SP 


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi