Estudo do Mercado Imobiliário de Jundiaí

Secovi-SP divulga Estudo do Mercado Imobiliário de Jundiaí
Levantamento aponta 10.156 unidades lançadas e 7.491 vendidas em 36 meses

O município de Jundiaí contabilizou o total de 10.156 unidades residenciais (verticais e horizontais) lançadas entre novembro de 2012 a outubro de 2015, período em que foram comercializados 7.491 imóveis. Os dados são do Estudo do Mercado Imobiliário de Jundiaí, elaborado pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação) e a Robert Zarif Assessoria Econômica.

Os empreendimentos verticais responderam pela maioria dos lançamentos, alcançando 9.360 unidades ofertadas nos últimos 36 meses (92% do total). Já os lançamentos horizontais totalizaram 796 imóveis (8% de participação).

Lançamentos - Das 10.156 novas unidades, destacam-se nos 36 meses analisados os imóveis de 3 dormitórios (3.437 unidades e 34% do total), seguidos de perto pelos de 2 dormitórios (3.304 e 33%, respectivamente). Na sequência, vieram: 2 dormitórios econômicos (1.858 e 18%), 1 dormitório flat (972 e 10%), 4 dormitórios (330 e 3%) e 1 dormitório (255 e 3%).

Entre novembro de 2012 a outubro de 2013, o total de lançamentos foi de 4.797 unidades. No período seguinte, de novembro de 2013 a outubro de 2014, o número de novas unidades atingiu 3.260 imóveis. No intervalo posterior, até outubro de 2015, os lançamentos totalizaram 2.099 unidades.

Vendas - No período compreendido pelo estudo, 7.491 unidades foram comercializadas. Os imóveis de 3 dormitórios (2.479 unidades e 33% do total) também tiveram ligeira vantagem, em termo de vendas, sobre os de 2 dormitórios (2.444 e 33%, respectivamente), seguidos pelos de 2 dormitórios econômicos (1.402 e 19%), 1 dormitório flat (798 e 11%), 4 dormitórios (256 e 3%) e 1 dormitório (112 e 1%).

Desempenho - O indicador VSO (Vendas Sobre Oferta), que apura a porcentagem de vendas em relação ao total de unidades ofertadas, mostrou melhor desempenho entre as unidades de 1 dormitório flat (82%), considerando a comercialização de 798 imóveis sobre o lançamento de 972 unidades.

Oferta Final - Descontando o total de unidades vendidas (7.491) do montante lançado no período de 36 meses (10.156), a oferta final em Jundiaí é da ordem de 2.665 imóveis. Deste universo, 958 unidades são de 3 dormitórios, 860 de 2 dormitórios, 456 referem-se aos imóveis de 2 dormitórios econômico, 174 são de 1 dormitório flat, 143 de 1 dormitório e 74 imóveis de 4 dormitórios.

Valores - Se considerarmos a média de preço total das unidades resultantes da oferta final, os imóveis registraram as seguintes faixas de valores: R$ 341.133,00 (1 dormitório), R$ 363.975,00 (1 dormitório flat), R$ 335.286,00 2 dormitórios), R$ 190.000,00 (2 dormitórios econômico), R$ 480.760,00 (3 dormitórios) e R$ 1.597.737,00 (4 dormitórios). Com relação ao preço médio por m² de área útil, o valor mais alto foi encontrado entre as unidades de 1 dormitório flat (R$ 15.166,00), seguidos por imóveis de 4 dormitórios (R$ 6.917,00), 1 dormitório (R$ 6.823,00), 3 dormitórios (R$ 5.463,00), 2 dormitórios (R$ 5.239,00) e 2 dormitórios econômico (R$ 3.800,00).

VGV - O Valor Global de Vendas (VGV) de imóveis residenciais em Jundiaí registrou, entre novembro de 2012 e outubro de 2015, o montante de R$ 2,863 bilhões. Deste total, a maior parte do volume movimentado concentrou-se entre os imóveis de 3 dormitórios (R$ 1,209 bilhão), seguidos pelos de 2 dormitórios (R$ 727 milhões), 4 dormitórios (R$ 375 milhões), 2 dormitórios econômico (R$ 266 milhões), 1 dormitório flat (R$ 249 milhões) e 1 dormitório (R$ 36 milhões).

Lotes aprovados - Os loteamentos também estão contemplados no estudo, a partir de levantamento do número de projetos aprovados no Graprohab (Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais do Estado de São Paulo) nos últimos anos. Em 2014, foram protocolados 697 projetos de loteamentos no Estado, total 9,2% superior ao registrado em 2013, quando houve a formalização de 638 projetos. Jundiaí registrou a aprovação de 3 projetos no Graprohab no ano passado, com um total de 292 unidades previstas. Em 2015, até junho, ocorreu apenas 1 aprovação, com 456 unidades programadas.

Cenário - "Investir em imóveis continua sendo uma excelente opção de negócio", afirma Flavio Amary, vice-presidente do Interior do Secovi-SP. "Embora o mercado consumidor esteja mais restrito, é possível encontrar boas oportunidades para quem quer realizar o sonho da casa própria ou sair do aluguel", afirma. Para Márcio Vioti, presidente da Proempi (Associação das Empresas e Profissionais do Setor Imobiliário de Jundiaí e Região), entidade que representa o Secovi-SP na região, outro fator contribui para a movimentação de mercado. "A cidade apresenta boa qualidade de vida e oportunidades de carreira, o que atrai muitos interessados em fixar residência no município" diz.


  • Ampliar
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi Condomínios
  • Universidade Secovi-SP
  • Núcleo de Altos Temas
  • Gentilezas Urbanas