O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, sancionou na semana passada a lei que modifica penalidades e obriga donos de imóveis fechados a fazer a limpeza dos locais em 48 horas. Antes, o prazo era de 60 dias, a partir da notificação.

A nova regra estabelece que os proprietários de casas e apartamentos desabitados ficam obrigados a manter os imóveis limpos e fechados para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue e da chikungunya.

A partir de agora, o agente de saúde tem amparo legal para entrar no imóvel que apresente risco potencial. O descumprimento da lei resulta na aplicação de uma multa equivalente a dez Ufi cs (Unidade Fiscal de Campinas, que equivale a R$ 2,79 por metro quadrado). O valor será dobrado na reincidência.

De acordo com a diretora da Área de Administração de Condomínios da Regional Secovi em Campinas, Kelma Camargo, é importante que todos façam a sua parte. “Assim como toda a população, os condomínios também estão empenhados em minimizar o problema. Temos notado síndicos orientando e fazendo campanhas, fiscalizando moradores para não deixar objetos abandonados na garagem, preocupando-se com água parada e adotando uma série de medidas. A prevenção é a única arma contra a dengue”, explica.