Coluna Secovi

Intermediação de imóveis pós-pandemia

 

  Veja quem fala sobre o futuro do mercado em redeshowsecovi.com.br
 

Os impactos das transformações analisados por quem antecipa tendências e prepara o caminho dos negócios no novo mercado

Como será o mercado de compra, venda e locação no pós-pandemia? Experts analisam a questão no mais especializado evento da área: o Rede Show (1º/12).

A iniciativa toca fundo em questões decisivas. “Desde março do ano passado, com a pandemia, tivemos de reinventar a forma de operar. As transformações digitais tiveram de ser imediatamente entendidas e implantadas. Era isso ou cruzar os braços”, afirma Claudio Hermolin, vice-presidente de Intermediação Imobiliária e Marketing do Secovi-SP. “Muitas mudanças vieram para ficar”, arremata.

“Como já acompanhávamos a evolução de plataformas e outras ferramentas, a onda da digitalização não nos pegou de surpresa, mas acelerou processos, e muito mais está para acontecer”, pondera Nelson Parisi, presidente da Rede Imobiliária Secovi-SP, que vem intensificando parcerias com portais e empresas de soluções digitais em apoio a imobiliárias de imóveis novos e de terceiros.

Não fosse a rápida resposta das intermediadoras, o mercado de imóveis não teria atingido tão bons resultados na pandemia. “A cidade de São Paulo deve fechar o ano com volume de vendas entre 62 mil e 65 mil unidades residenciais novas. Todavia, há sinais preocupantes. Os aumentos da Selic, da inflação e as eleições de 2022 contribuem para um ambiente de incertezas. Hora de planejar os próximos passos e se preparar para novos desafios”, completa Basilio Jafet, presidente do Secovi-SP.

 

→ Ver coluna em PDF

Leia as colunas anteriores


  • Ampliar
  • Câmara de Mediação Secovi-SP
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi
  • Secovi Novos Empreendedores
  • UniSecovi