Coluna Secovi

Caixa promete financiar lotes urbanizados em 2017

Nelson de Souza e Flavio Amary
Nelson de Souza e Flavio Amary

Antigo pleito do Secovi-SP está em vias de ser atendido. Durante encontro com associados da instituição, em 10/4, o vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Nelson de Souza, anunciou que o banco deverá lançar, até junho deste ano, financiamento à produção de lote urbanizado. “Estamos trabalhando nisso há muito tempo”, disse o executivo, que destacou os subsídios técnicos reiteradamente apresentados pela entidade às instituições financeiras para concepção dessa linha de crédito.

“Até hoje, não há nada que atenda o lote urbanizado, o qual é básico para ampliar o acesso à moradia digna. Finalmente estamos diante da esperada solução”, considerou Caio Portugal, vice-presidente de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente do Secovi-SP.

Também em junho, a Caixa, detentora de 67,5% dos financiamentos imobiliários brasileiros, deve colocar em operação o que denomina de crédito customizado. “Teremos taxas de juros customizadas, de acordo com o risco do cliente e da carteira”, anunciou, destacando as vantagens do cadastro positivo. Como exemplo, mencionou mutuários que oferecem um valor de entrada maior, sobrando ao banco um porcentual menor para financiar. Como, em tese, esse tomador oferece menos risco, a taxa de seu contrato poderá ser menor.

Na ocasião, Flavio Amary, presidente do Secovi-SP, colocou em pauta aspectos que, se melhorados, propiciarão ambiente de negócios mais favorável ao mercado. “Gostaríamos de saber quando a Caixa vai reduzir os juros do financiamento, pois a Selic está caindo. Essa redução seria uma injeção financeira no mercado imobiliário”, afirmou.

Flexibilidade no arrolamento de dívidas de empresas que venham a precisar estender seus contratos com o banco, aperfeiçoamento dos processos e desburocratização foram outros pontos focalizados pelo presidente.

Souza adiantou que, no curto prazo, não há como o banco reduzir os juros. Ainda, listou medidas já implementadas pela Caixa no sentido de facilitar o pagamento de dívidas por parte de empresas que tomaram crédito no banco e se demonstrou entusiasmado em relação a projeto que tornará o processo de financiamento imobiliário 100% eletrônico.

“Existe um grande espaço para que a proporção do crédito imobiliário em relação ao PIB seja ampliada. Os financiamentos não chegam a 10% do PIB. No Reino Unido, as operações de crédito chegam a 70%. No Chile, a 20,2%, e na África do Sul, a 22,5%”, comparou.

O vice-presidente da Caixa afirmou que existem razões para o mercado de imóveis ter otimismo em relação a 2017. “Não faltarão recursos para o financiamento imobiliário. Só neste primeiro trimestre, o volume de crédito concedido foi da ordem de R$ 18 bilhões, número 24% superior ao mesmo período do ano passado. Para este ano, a previsão é liberar R$ 84 bilhões em operações para imóveis.”


Prêmio Master Imobiliário prorroga prazo de inscrições – Interessados em concorrer ao Prêmio Master, o ‘Oscar’ do setor imobiliário, têm até 20 de abril para inscrever seus trabalhos. Promovida pelo Secovi-SP e a Fiabci-Brasil, a iniciativa chega à sua 23ª edição consagrada como a maior áurea de reconhecimento à excelência do mercado nas categorias Empreendimento (edificações residenciais, comerciais, de lazer e urbanização, de diferentes portes e que estejam totalmente concluídas) e Profissional (trabalhos e projetos específicos de qualquer natureza ligados à área imobiliária). Informações: (11) 5078-7778, www.premiomasterimobiliario.com.br, master@fiabci.com.br.

Leia as colunas anteriores


  • Ampliar
  • Certificação Digital
  • Geosecovi
  • Milenium
  • PQE - Programa Qualificação Essencial
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Revista Secovi Condomínios
  • Universidade Secovi-SP
  • Núcleo de Altos Temas
  • Gentilezas Urbanas